sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Momentos.



Nem sempre tudo corre como idealizamos.

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

União Europeia : Futuro demagogo?


União, Igualdade, Multiculturalidade, Inovação.


Símbolos e objectivos de uma Europa com várias finalidades centrada num grande proposto. É desta forma que se torna necessário implementar novamente o conceito de união que, indiscutivelmente, vai-se desvanecendo a cada dia. Vivemos em tempos de crise. Não só as de carácter económico-financeiro e ambiental, mas também, e de relevante importância, a social. Com a questão do alargamento, esta problemática necessita, obrigatoriamente, de ser discutida a nível profundo. Especula-se a adesão de países de cultura não-ocidental, nomeadamente a Turquia, aos já 27 estados membros. Na minha óptica, considero negativa.
Avaliando esta futura adesão em termos económicos, sem dúvida que será produtiva e benéfica a curto-médio prazo. A UE beneficiará de maior poder económico a nível internacional, nomeadamente quanto á política externa. O fenómeno globalização evoluirá de patamar, melhorando a cooperação e interdependência económica, quando avaliada de acordo com a dimensão do mercado, isto é, de forma a permitir a sustentabilidade de determinadas opções, outrora sem sentido em mercados de pequena dimensão. Objectivando, o mercado tornar-se-á ainda mais amplo e global com esta adesão.
Em termos sociais, a questão é outra. É necessário discutir, como referido acima, mais profundamente esta problemática. Avaliando por este prisma, conseguirá a Turquia estar no patamar dos países Ocidentais? Conseguirá acompanhar o ritmo de crescimento social dos Estados-Membros? Socialmente, globalizar-se-á, uma vez que é abrangida por outra etnia completamente adversa á nossa? Evoluirá suficientemente a nível de mentalidade? São algumas questões pertinentes de necessária reflexão. Organizando todas estas questões, posso afirmar que, infelizmente, o factor social suprirá o factor económico. É necessária uma mudança extrema de mentalidade e ideais que, ao longo do tempo, por muito que tentem, será inatingível. Não se mudam mentalidades já enraizadas. É necessário aplicar objectivamente o conceito open mind afim de interiorizarmos a real definição de progresso.

Tenho a noção que a minha opinião difere de algumas mas não poderia não a colocar.

Um bem haja.