terça-feira, 24 de março de 2009

Universidades Europa


Excepcionalmente brilhante.

É assim que caracterizo as Universidades Europa. Ao longo de um fim de semana, um vasto leque de jovens intelectuais debatem sobre assuntos actuais e fulcrais da agenda da União 
Europeia com vista a alargarem o seu conhecimento sobre os mesmos e, quiçá, apresentarem algumas questões pertinentes.
É com orgulho que afirmo que fui aluno de uma desta Universidade e por isso posso presentear-vos com alguma da experiência vivida. 

Desde que acabou a edição em que fui participante, indiscutivelmente, tornei-me um cidadão muito mais activo relativamente aos mais diversos temas da União europeia, desde a Energia e o Ambiente á questão da segurança e política Económico-Financeiro Internacional. Esta experiência permitiu-me aprofundar muito mais o meu nível de conhecimentos e estabelecer contacto com personalidades com uma experiência neste campo inigualável. Sintetizando, uma vez que se tivesse a oportunidade escreveria muito mais, considero as Universidades Europa como um marco fulcral na formação Político-Internacional que proporciona a todos os participantes um vastíssimo leque de informação, na qual permite aos mesmos reforçar a sua posição sobre esses assuntos, discutir mais pormenorizadamente e realisticamente soluções para combater os aspectos negativos da União Europeia e, fundamentalmente, sensibilizar os jovens para a importância indíscutivel da Política Internacional, o que, infelizmente, é assunto de carácter secundário na agenda de interesses de mais de metade da população jovem.

Um bem haja,

Marco Dias Rodrigues

1 comentário:

Ricardo disse...

porque é que a juventude não se interessa mais por esses temas?
gostava de ler uma reflexão sobre isso



(o meu browser tem corrector ortográfico :D )